Israel estuda reativar plano de colonização condenado em 2010

Projeto interrompido após crise diplomática com os Estados Unidos pode ser reativado 

Baz Ratner / Reuters

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, discursa em Jerusalém nesta quarta-feira 21/11/201

Um membro do gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que o país não pretende desistir das novas colônias

O Ministério israelense do Interior quer reativar um projeto de construção de 1.600 casas em Ramat Shlomo, uma colônia judaica de Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel, apesar de o plano ter sido condenado por Washington em 2010, declarou uma porta-voz esta segunda-feira.

“A comissão do Ministério do Interior para Jerusalém se reunirá em duas semanas para abordar eventuais objeções a este programa (de construção), aprovado há mais de dois anos”, informou a porta-voz à AFP.

“A comissão deverá decidir em seguida se levará em conta algumas das objeções, e agirá em consequência disso”, acrescentou a porta-voz, destacando que “levará algum tempo antes de que as casas sejam postas à venda”.

O projeto tinha sido suspenso após causar uma grave crise diplomática entre os Estados Unidos e Israel, durante uma visita a Jerusalém do vice-presidente americano Joe Biden, em março de 2010.

Ramat Shlomo é uma colônia habitada por judeus ultraordotoxos no setor oriental de Jerusalém, em sua maioria habitado por árabes e anexado por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967. A comunidade internacional não reconhece a anexação.

O governo israelense informou nesta segunda-feira que não desistirá, apesar das pressões internacionais, da construção de novas colônias em resposta ao reconhecimento da Palestina como Estado observador não membro da ONU, afirmou à AFP uma fonte do gabinete do premier Benjamim Netanyahu

About these ads
Publicado em Política, Política Israelense | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Israel concede divórcio a casal gay apesar de proibir união

Pela primeira vez em Israel, um casal gay obteve permissão para se divorciar – uma decisão contraditória, uma vez que o casamento entre pessoas do mesmo sexo não possui status legal no país.



O juiz Yehezkel Eliyahu, da vara de família Ramat Gan, na região de Tel Aviv, concedeu o divórcio a Uzi Even, de 72 anos, e seu parceiro há 23 anos, Amit Kama, 52. Especialistas legais enxergam que o acontecimento pode abrir precedentes para os direitos dos gays em um país cujas tradições familiares são fortes e cortes religiosas supervisionam casamentos, divórcios e enterros.

 

O Ministério do Interior ainda teria o poder de vetar a decisão, mas o processo provavelmente teria que passar pela justiça, explicou à agência Reuters Judith Meisels, advogada do casal. Em 2006, uma decisão da Suprema Corte forçou o mesmo ministério, liderado por um gabinete ultra ortodoxo, a reconhecer casamentos entre pessoas do mesmo sexo realizados fora do país.

“A ironia é que, por um lado, é um começo de revolução civil, e por outro, é baseado em divórcio em vez de casamento”, disse Kama. Ele e Even, ambos israelenses, se casaram em Toronto em 2004, não muito tempo depois de o país legalizar o casamento gay. Eles conseguiram obter um registro do casamento em Israel, apesar de o documento não ter valor legal. Como não cumpriam os requerimentos de moradia canadenses, demoraram meses até finalizar os trâmites de dissolução. Ao mesmo tempo, em Israel, cortes rabínicas ignoraram o processo, Kama explica.

Por isso, o casal recorreu às varas de família. “É a primeira vez na história israelense que um casal judeu obtém um divórcio assinado por uma autoridade e não por um rabino, e acho que aí existe um potencial significativo para casais de sexos diferentes”, afirma Zvi Triger, vice-reitor da escola de Direito Haim Striks.

 

Publicado em Cotidiano | Marcado com , | Deixe um comentário

Gaza retoma atividades após oito dias de bombardeios

(Efe) CIDADE DE GAZA – A Faixa de Gaza vai recuperando pouco a pouco nesta quinta-feira, 22, suas atividades cotidianas e seus habitantes já saem às ruas após o cessar-fogo que entrou em vigor na noite de ontem, após oito dias de intensos bombardeios israelenses, que deixaram 162 mortos e 1,3 mil feridos. O comércio da maior cidade abriu hoje, e só permaneciam fechadas nesta manhã as lojas que ficaram abertas até altas horas da noite, quando as ruas da cidade se encheram de moradores comemorando a trégua acertada entre Hamas e Israel.

Palestinos comemoraram a trégua ontem na Faixa de Gaza - Ali Ali/Efe
Ali Ali/Efe
Palestinos comemoraram a trégua ontem na Faixa de Gaza

Além disso, os soldados da polícia do Hamas voltaram às ruas, assim como homens armados e uniformizados de outros corpos de segurança vinculados ao movimento islamita alocados em várias esquinas. De tempos em tempos, vans com insígnias do Hamas circulam pela cidade e divulgam em alto-falantes mensagens nacionalistas e de vitória pelo final da ofensiva israelense com uma trégua que impediu uma incursão por terra na faixa palestina.

Apesar dos ânimos triunfalistas, também podem ser vistas cenas de destruição, com vários edifícios atingidos, janelas quebradas e escombros deixados pelos ataques aéreos que vários operários estão limpando. As escavadeiras e os carrinhos de mão em que se acumulam os escombros e entulhos interrompem em vários casos o trânsito que retornou à Cidade de Gaza, com os frequentes engarrafamentos, pela primeira vez em mais de uma semana.

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Dois foguetes foram disparados do sul do Líbano em direção a Israel, diz fonte libanesa

(AFP) Dois foguetes foram disparados nesta quarta-feira (21) à noite do sul do Líbano em direção a Israel, declarou uma autoridade dos serviços de segurança libaneses.

“Um dos foguetes caiu em território libanês e o outro seguiu sua trajetória para Israel”, afirmou à AFP esta autoridade que pediu para não ser identificada, sem indicar onde havia caído.

O Exército e as forças de segurança foram mobilizadas imediatamente na região, acrescentou.

Na segunda-feira, os soldados libaneses encontraram no sul do país dois foguetes prontos para ser disparados em direção a Israel, informou uma fonte militar.

Israel e Líbano estão oficialmente em guerra (na guerra de 2006 foi assinado apenas um cessar-fogo, sendo assim, oficialmente, este países ainda estão em guerra). O movimento xiita libanês Hezbollah, que travou uma guerra contra o Estado de Israel em 2006, apoia os grupos armados palestinos na Faixa de Gaza.

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Foguetes de Gaza atingem Israel uma hora após início do cessar-fogo, diz polícia

(UOL) Militantes palestinos dispararam 12 foguetes da faixa de Gaza contra Israel uma hora após o início do cessar-fogo entre israelenses e palestinos, anunciado nesta quarta-feira (21), informou um porta-voz da polícia israelense.

Israel e o movimento palestino Hamas concordaram com um cessar-fogo proposto pelo Egito, que entrou em vigor às 21h locais (17h em Brasília), a fim de dar uma trégua ao conflito de oito dias na faixa de Gaza, que já matou mais de 140 palestinos e cinco israelenses.

Segundo o porta-voz Micky Rosenfeld, os 12 artefatos caíram em áreas abertas e não causaram danos nem deixaram vítimas. “Não mudamos nosso modo de alerta e seguimos vigilantes”, disse.

Já uma porta-voz militar israelense disse que o sistema antimíssil do país interceptou alguns dos foguetes. Ela acrescentou que Israel parou com todos os ataques aéreos contra Gaza após a entrada em vigor do cessar-fogo.

Cessar-fogo

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou nesta quarta que aceitou o cessar-fogo por recomendação do presidente norte-americano, Barack Obama.

“O primeiro-ministro falou com o presidente Obama e aceitou sua recomendação de dar uma oportunidade à proposta egípcia de cessar-fogo”, afirmou um comunicado do escritório de Netanyahu. O premiê também “agradeceu ao presidente dos EUA seu apoio durante a operação e sua ajuda no sistema (antimísseis) Cúpula de Ferro”, continuou a nota.

Obama, por sua vez, conversou hoje por telefone com Netanyahu para felicitá-lo por aceitar o cessar-fogo. “O presidente elogiou o primeiro-ministro por aceitar a proposta egípcia de cessar-fogo, e também reiterou que Israel mantém o direito de defender-se”, indicou um comunicado da Casa Branca, sede do governo americano.

O cessar-fogo foi anunciado no Cairo, capital do Egito, pelo chanceler egípcio, Mohamed Kamel Amr, e pela secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Cessar-fogo não é respeitado pelo HAMAS

2 horas dentro do cessar-fogo e foguetes ainda estão sendo disparados contra civis israelenses. 12, até agora.
Israel não esta retaliando.

| Deixe um comentário

Israel e Hamas chegam a acordo de cessar-fogo, diz Egito

Clinton se encontrou no Cairo com o presidente do Egito - Reuters
Reuters
Clinton se encontrou no Cairo com o presidente do Egito

TEL-AVIV – O governo de Israel e o grupo palestino Hamas, que governa a Faixa de Gaza, chegaram a um acordo de cessar-fogo nesta quarta-feira, 21. A trégua passa a valer a partir de 21h (horário local, 17h no horário de Brasília) de hoje. De acordo com a rádio israelense Reshet Bet, um acordo por escrito foi firmado pelos dois lados.

A informação foi confirmada pelo ministro egípcio de Relações Exteriores, Mohamed Kamel Amr, durante coletiva de imprensa, no Cairo, ao lado da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e do presidente do Egito, Mohamed Morsi. O Egito media o diálogo entre os dois lados desde o início da ofensiva israelense, há uma semana.

“O Egito manteve diálogos com todas as facções palestinas, com Israel e com os Estados Unidos e os esforços levaram a um acordo para cessar-fogo e a retomada da tranquilidade”, disse Amr, confirmando o horário de início da trégua. Na coletiva, Clinton disse que o Egito estão exercendo “a responsabilidade e a liderança” que correspondem ao país na região.

Morsi se encontrou hoje com Clinton, no Cairo. A secretária americana chegou à região na terça-feira à noite para tentar pressionar por um acordo, em meio à escalada da violência, que já matou mais de 120 palestinos e cinco israelenses. Ela se encontrou com o premiê israelense Binyamin Netanyahu, em Jerusalém, na noite de terça, e com o presidente palestino, Mahmud Abbas, em Ramallah, hoje de manhã.

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atentado em Tel Aviv pode dificultar cessar-fogo entre Israel e Hamas

De Tel Aviv para a BBC Brasil

Equipes de emergência atuam na remoção de passageiros feridos após explosão em ônibus
Equipes de emergência atuam na remoção de passageiros feridos após explosão em ônibus

Um atentado a bomba contra um ônibus no centro de Tel Aviv, que ocorreu na manhã desta quarta feira, deixando 13 feridos, pode dificultar as já complicadas negociações por um cessar-fogo entre Israel e o Hamas, depois de 8 dias de confrontos.

Uma forte explosão ocorreu em um ônibus na avenida Shaul Hamelech, no centro de Tel Aviv.

De acordo com testemunhas, segundos antes da explosão, um homem jogou uma sacola dentro do veículo e saiu correndo.

Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do atentado – o primeiro que acontece em Tel Aviv em 8 anos. O canal de TV do Hamas, na Faixa de Gaza, interrompeu suas transmissões para anunciar a explosão.

O Hamas não assumiu oficialmente a autoria do atentado no ônibus de Tel Aviv, porém sua rede de televisão passou a “festejar” o ocorrido.

Autoria

O atentado em Tel Aviv ocorre em meio a intensas negociações por um cessar-fogo entre Israel e o Hamas, após 8 dias de confrontos que já deixaram cerca de 140 mortos do lado palestino e 5 mortos do lado israelense.

De acordo com analistas locais, o atentado irá dificultar mais ainda as negociações, que, no momento, se encontram emperradas por causa das divergências sobre o teor do acordo a ser firmado entre as partes.

Israel quer um acordo de cessar-fogo “incondicional”, já o Hamas exige que a questão do bloqueio imposto por Israel à Faixa de Gaza seja vinculada ao acordo.

Segundo o jornal israelense Haaretz, também há divergências dentro do próprio gabinete israelense.

O jornal afirma que o ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, conhecido como politico de linha-dura, é contra o acordo de cessar-fogo intermediado pelo Egito e já aceito pelo Hamas. Já o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, seria favorável ao acordo.

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Explosão em ônibus em Tel-Aviv deixa 10 feridos

TEL-AVIV – Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas nesta quarta-feira, 21, em consequência de uma explosão em um ônibus em Tel-Aviv. Segundo a polícia israelense, três dos feridos estão em estado grave. Eles foram transferidos para o hospital Ichilov, um dos maiores de Tel-Aviv.

Segundo a publicitária brasileira Elke Aronson, que vive em Tel-Aviv, há uma movimentação grande de ambulâncias no local no momento. Ela disse que não ouviu a explosão mas que vê fumaça pela janela do escritório, localizado a quatro quadras do local do incidente.

A explosão ocorreu no centro de Tel-Aviv pouco depois de 12h (horário local, 8h em Brasília). Ainda não está claro quem provocou a explosão. Segundo informações iniciais da rádio Kol Israel, um homem deixou um objeto no ônibus e escapou. A informação ainda não foi confirmada. Segundo o Canal 10 da TV israelense, não se trata de um atentado suicida.

A explosão ocorre em meio à escalada de violência na Faixa de Gaza e a esforços da comunidade internacional para um cessar-fogo

Publicado em Conflito Árabe Israelense | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Fotos do Atentado

Esta galeria contém 7 imagens.

Galeria | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário